Quem somos       Carisma e missão       Fundadores       O que fazemos       Seja um Cavanis!       Contato

Ano jubilar de Padre Basílio Martinelli

BOA SEMANA, CAVANIS! Nº 13 - 2023

A Vida Religiosa Cavanis a serviço da Fraternidade e Educação Cristã da Juventude

“Viu, sentiu compaixão e cuidou…” (Lc 10,33)

BOA SEMANA, CAVANIS! Nº 13 – 2023

A maior devoção para todos os homens e, especialmente, para nós religiosos é a do Santíssimo Sacramento da Eucaristia. O Coração Eucarístico de Jesus está lá esperando por nós para retribuir o seu amor. (Pe. Basílio Martinelli)

Caros irmãos, recordamos que estamos vivendo neste tempo os 150 anos do nascimento do padre Basílio Martinelli. Em uma das oportunidades que tive de ir à Itália, no encontro dos padres jovens, fizemos uma visita à Calcerânica onde nasceu Padre Basílio Martinelli, aos 27 de dezembro de 1872. Nesta visita, nos deparamos com uma casa muito simples, e apesar do tempo, se conserva como tal. Ao permanecer no seu interior, recordamos a história e a vida de Padre Basílio Martinelli, em um ambiente desprovido de riqueza material, mas imerso na fé e no amor. Com o qual, em sua missão, padre Basílio viveu e transmitiu como educador, como religioso e sacerdote.

Ainda falando da nossa viagem, na ocasião do encontro dos padres jovens, fomos a Possagno.  Entrando pela porta principal da capela junto a escola dos Padres Cavanis, logo à direita, está o confessionário de Pe. Basílio, muito simples, para não dizer “pobre” aos olhos dos homens, mas certamente precioso diante de Deus, que se dignou fazer deste lugar instrumento privilegiado do seu perdão para uma infinidade de almas. Durante o atendimento das confissões não impunha a sua pessoa, mas mostrava ternura, por isso nem mesmo as crianças se sentiam amedrontadas e se colocavam ajoelhadas diante dele com a confiança de um filho que se lança nos braços do seu papai. “Geralmente entendia as necessidades dos penitentes a sabia dizer uma palavra oportuna que curava e dava a paz”. (Do livro: Do Lirio nascido na Montanha).

Neste ano jubilar do Padre Basílio Martinelli, nos esforçamos para conhecer mais sua vida, seu testemunho, pedir sua intercessão e crescer no amor ao nosso Carisma e Missão.

Muitos judeus que tinham ido visitar Maria e viram o que Jesus tinha feito, acreditaram nele. (Jo 11, 45)

O relato da Ressurreição de Lazaro é surpreendente. Por um lado, nunca jesus nos é apresentado tão humano, frágil e entranhável como neste momento em que morre um de seus melhores amigos. Por outro lado, nunca somos convidados tão diretamente a crer em seu poder salvador: “Eu sou a ressurreição e a vida, quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá…Crês isto?”

Apesar das dúvidas e obscuridades nos cristãos, cremos em Jesus, senhor da vida e da morte. Só nele buscamos luz e força para lutar pela vida e para enfrentar a morte. Só nele encontramos uma esperança de vida mais além da vida. 

A questão principal do Evangelho deste domingo  é uma questão determinante para a nossa existência de crentes é a afirmação de que não há morte para os “amigos” de Jesus isto é, para aqueles que acolhem a sua proposta e que aceitam fazer da sua vida uma entrega ao Pai e um dom aos irmãos.  Diante da morte de um ente querido, descobrimos a fragilidade de nossa vida e nosso desejo enorme de viver.

Os “amigos” de Jesus experimentam a morte física; mas essa morte não é destruição e aniquilação: é, apenas, a passagem para a vida definitiva. Mesmo que estejam privados da vida biológica, não estão mortos: encontraram a vida plena, junto de Deus. A história de Lázaro pretende representar essa realidade.

O adeus definitivo a um ente querido nos mergulha inevitavelmente na dor e na impotência. E como se a vida inteira fosse destruída. Parece não haver argumentos que possam consolar-nos. Este texto da ressurreição de Lázaro tem por objetivo, sobretudo, despertar a fé, não para que creiamos na ressurreição como um fato de longe, para o fim do mundo, mas para que vejamos desde agora que Deus está infundido vida naqueles que partiram.

COMUNICADOS: 

No próximo mês de abril vamos acolher mais uma vez nosso Superior Geral, Pe. Manoel Rosalino Pereira Rosa, na continuação da Visita Canônica. De 12\04 a 17\04 em São Paulo; de 19\04 a 24\04 em Uberlândia; de 26\04 a 01\05 em Ponta Grossa e de 02\05 a 09\05 em Castro. 

Continuamos nossas orações pelo Padre José Amilton que está no segundo mês de sua Revitalização na Comunidade Âncora em Pinhas. Graças a Deus tem feito um grande progresso neste processo.

Comunicamos ainda que está em nossa Provincia o Padre Martinho Paulus para cuidado de sua saúde.

Reforço o convite especial a toda a Provincia Cavanis, para rezar pedindo a intercessão de nossos veneráveis Fundadores, Antônio e Marcos Cavanis, pela cura de Bianca Azambuja Guedes Santos, uma adolescente que tem um tumor no tronco cerebral. Continuamos em oração.

ANIVERSARIANTES: 

DIA 28 DE MARÇO: Parabenizamos o padre Giuseppe Viani pela passagem do seu aniversário. Deus o abençoe. Grande abraço.

DIA 29 DE MARÇO: Parabenizamos o padre Martinho Paulus pela passagem do seu aniversário. Deus lhe abençoe. Felicidades.

Padre Adriano Sacardo, CSCh – Superior Provincial